sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Código Internacional de Doenças inclui influência dos Espíritos

Sérgio Felipe de Oliveira


Código Internacional de Doenças inclui influência dos Espíritos



Dr. Sérgio Felipe de Oliveira com a palavra:

*Dr. Sérgio Felipe é médico psiquiatra que coordena a cadeira de Medicina e Espiritualidade na USP.

A obsessão espiritual como doença da alma, já é reconhecida pela Medicina. Em artigos anteriores, escrevi que a obsessão espiritual, na qualidade de doença da alma, ainda não era catalogada nos compêndios da Medicina, por esta se estruturar numa visão cartesiana, puramente organicista do Ser e, com isso, não levava em consideração a existência da alma, do espírito.

No entanto, quero retificar, atualizar os leitores de meus artigos com essa informação, pois desde 1998, a Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu o bem-estar espiritual como uma das definições de saúde, ao lado do aspecto físico, mental e social. Antes, a OMS definia saúde como o estado de completo bem-estar biológico, psicológico e social do indivíduo e desconsiderava o bem estar espiritual, isto é, o sofrimento da alma; tinha, portanto, uma visão reducionista, organicista da natureza humana, não a vendo em sua totalidade: mente, corpo e espírito.

Mas, após a data mencionada acima, ela passou a definir saúde como o estado de completo bem-estar do ser humano integral: iológico, psicológico e espiritual.

Desta forma, a obsessão espiritual oficialmente passou a ser conhecida na Medicina como possessão e estado de transe, que é um item do CID - Código Internacional de Doenças - que permite o diagnóstico da interferência espiritual Obsessora.

O CID 10, item F.44.3 - define estado de transe e possessão como a perda transitória da identidade com manutenção de consciência do meio-ambiente, fazendo a distinção entre os normais, ou seja, os que acontecem por incorporação ou atuação dos espíritos, dos que são patológicos, provocados por doença.

Os casos, por exemplo, em que a pessoa entra em transe durante os cultos religiosos e sessões mediúnicas não são considerados doença.

Neste aspecto, a alucinação é um sintoma que pode surgir tanto nos transtornos mentais psiquiátricos - nesse caso, seria uma doença, um transtorno dissociativo psicótico ou o que popularmente se chama de loucura bem como na interferência de um ser desencarnado, a Obsessão espiritual.

Portanto, a Psiquiatria já faz a distinção entre o estado de transe normal e o dos psicóticos que seriam anormais ou doentios.

O manual de estatística de desordens mentais da Associação Americana de Psiquiatria - DSM IV - alerta que o médico deve tomar cuidado para não diagnosticar de forma equivocada como alucinação ou psicose, casos de pessoas de determinadas comunidades religiosas que dizem ver ou ouvir espíritos de pessoas mortas, porque isso pode não significar uma alucinação ou loucura.

Na Faculdade de Medicina DA USP, o Dr. Sérgio Felipe de Oliveira, médico, que coordena a cadeira (HOJE OBRIGATÓRIA) de Medicina e Espiritualidade.

Na Psicologia, Carl Gustav Jung, discípulo de Freud, estudou o caso de uma médium que recebia espíritos por incorporação nas sessões espíritas.

Na prática, embora o Código Internacional de Doenças (CID) seja conhecido no mundo todo, lamentavelmente o que se percebe ainda é muitos médicos rotularem todas as pessoas que dizem ouvir vozes ou ver espíritos como psicóticas e tratam-nas com medicamentos pesados pelo resto de suas vidas.

Em minha prática clínica (também praticada por Ian Stevenson), a grande maioria dos pacientes, rotulados pelos psiquiatras de "psicóticos" por ouvirem vozes (clariaudiência) ou verem espíritos (clarividência), na verdade, são médiuns com desequilíbrio mediúnico e não com um desequilíbrio mental, psiquiátrico (muitos desses pacientes poderiam se curar a partir do momento que tivermos uma Medicina que leva em consideração o Ser Integral).

Portanto, a obsessão espiritual como uma enfermidade da alma, merece ser estudada de forma séria e aprofundada para que possamos melhorar a qualidade de vida do enfermo.

*Dr. Sérgio Felipe é médico psiquiatra que coordena a cadeira de Medicina e Espiritualidade na USP.

Texto de Osvaldo Shimoda- Somos Todos Um

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Aceitar as Pessoas


Aceitar as Pessoas


Aceita as pessoas, conforme estas se te apresentam.

Este homem prepotente que te desagrada, está enfermo, e talvez não o saiba.

Esse companheiro recalcitrante é infeliz em si mesmo.

Aquele conhecido exigente sofre dos nervos. Uns, que parecem orgulhosos, são apenas portadores de conflitos que procuram ocultar.

Outros, que se apresentam indiferentes, experimentam medos terríveis.

A Terra é um grande hospital de almas.

Quem te veja, apenas, superficialmente, não te verá, como analisaste, com acerto.

Concede a liberdade para que cada um seja conforme é e não como pretendes que sejam.

Joanna de Ângelis
Divaldo P. Franco

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

A HORA DE SERVIR

Natércio feliz com a dedicação de Élida.


A HORA DE SERVIR (*)



Nestes dias gloriosos, assinalados por tremendos conflitos no âmago da criatura humana; nesta hora em que todos somos convocados à solidariedade cristã, deveremos descruzar os braços para utilizar as armas do amor, construindo um mundo melhor de paz e de caridade pelo qual todos anelamos.

Ouvistes, durante estes dias, as vozes espirituais que desceram sobre vós outros, como no Pentecostes recuado...

Médiuns expositores, lavradores da seara de Jesus, apresentaram-se aqui para falar da era nova da imortalidade.

Acompanhastes as suas mensagens com sorrisos e com emoções!

Aplaudistes o verbo inflamado dos oradores, dos expositores, dos que desenvolveram os seminários.

Anotastes na mente e no coração os conteúdos profundos em torno da imortalidade.

Encontrai-vos ricos de informações...

...E agora, quando vos preparais para retornar ao dia-a-dia, ao labor de toda hora, aplicai, aplicai as lições profundas de sabedoria, de misericórdia e de amor.

Sois os embaixadores da Era Nova!

Jesus elegeu aqueles setenta da Galiléia e os mandou dois a dois, para que divulgassem o reino.

Agora vos conclama a todos vós, para que proclameis o reino da concórdia, a era da misericórdia, o momento da construção do mundo novo.

Não tergiverseis, não vos permitais a sintonia com a onda avassaladora que toma conta da Terra nesta transição de loucura.

Por certo, as aflições tendem a piorar e o homem moderno, rico de tecnologia e pobre de amor, sentirá falta das questões simples, da amizade pulcra, da bondade fraternal, do sorriso espontâneo, e terá que fazer a viagem de volta, infelizmente, através das lágrimas.

Evitai, portanto, que isso aconteça, e semeai a esperança, a alegria de viver, a irrestrita confiança em Deus que nos orienta através de Jesus, que prossegue conosco até o fim.

Ele disse que nunca nos deixaria órfãos.

Os Seus embaixadores estão entre nós, conosco, e auxiliam-nos na grande arrancada para o mundo de regeneração.

Filhos e filhos e filhos, filhas e filhas e filhas da alma: amai, não vos importe a ausência da resposta do amor por enquanto.

Disputai a honra de amar.

Sede vós aqueles que semeiam os formosos dias do porvir, exultando pela honra de haverdes sidos convidados à hora última para a seara do bem.

Em nome dos Espíritos-espíritas que aqui têm estado durante esta Semana e dos Benfeitores que a todos nos ajudam, suplicamos a Deus e a Jesus que nos abençoem, que nos dêem a Sua paz.

São os votos do servidor humílimo e paternal.




Bezerra.







Mensagem psicofônica ditada pelo Espírito Adolfo Bezerra de Menezes, por intermédio do médium Divaldo Pereira Franco, no momento do encerramento da sua conferência de clausura da 58ª. Semana Espírita de Vitória da Conquista, no dia 11 de setembro de 2011.




(*) Revisada e corrigida pelo autor espiritual.

Nota do médium.







terça-feira, 27 de setembro de 2011

Ser Idoso ou Ser Velho Dia do Idoso - 27.09.2011

Casimiro (97)

Ser Idoso ou Ser Velho

Idoso é quem tem o privilégio de viver longa vida... Velho é quem perdeu a jovialidade.
A idade causa a degenerescência das células... A velhice causa a degenerescência do rito'>espírito.
Você é idoso quando sonha... Você é velho quando apenas dorme.
Você é idoso quando ainda aprende... Você é velho quando já nem ensina.
Você é idoso quando se exercita... Você é velho quando somente descansa.
Você é idoso quando curte o que lhe resta de vida... Você é velho quando sofre o que o aproxima da morte.
Você é idoso quando indaga se vale a pena... Você é velho quando, sem querer pensar, responde que não.
Você é idoso quando ainda sente amor... Você é velho quando não sente nada mais do que ciúme e possessividade.
Para o idoso a vida se renova a cada dia que começa... Para o velho a vida se acaba a cada noite que termina.
Para o idoso o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida... Para o velho todos os dias parecem o último de sua jornada.
Para o idoso o calendário está repleto de amanhãs... Para o velho o calendário só tem ontens.
Enquanto o idoso tem os olhos postos no horizonte de onde o sol desponta... O Velho tem a sua miopia voltada somente para as sombras do passado.
Enquanto as rugas do idoso são bonitas porque foram sulcadas pelo sorriso... As rugas dos velhos são feias porque foram vincadas pela amargura.
Enquanto o rosto do idoso se ilumina de esperança... O rosto do velho se apaga de desânimo.
Idoso e Velho podem ter a mesma idade cronológica, mas tem idades diferentes no coração!!!
QUE VOCÊ, IDOSO, VIVA AINDA UMA LONGA VIDA. MAS NUNCA FIQUE VELHO !!!




Autor Jorge R.Nascimento






ACENDENDO A LUZ DO AMOR

Nando Cordel

ACENDENDO A LUZ DO AMOR



"Eu pensei que sabia um pouco das coisas, mas quando comecei a mergulhar no coração da vida percebi a imensidão de aprendizados e conhecimentos que me esperavam.

Onde eu me encontro, moro, trabalho, o mundo parece ser cruel, a violência e todo tipo de destruição batem à minha porta todos os dias.

A imoralidade e a desonestidade aparecem em nossa sociedade em todos os segmentos.

O que estou fazendo para o bem do planeta e da sociedade em que vivo?

O que estou fazendo para o meu enriquecimento interior?

Eu sou luz, mas não sei usar minha luz;

Eu sou paz, mas não sei usar minha paz;

Por não saber usar meu potencial e minha beleza interior, sofro por qualquer contrariedade do mundo, reclamo, me magôo com facilidade, mas na maioria das vezes posso colaborar para um mundo melhor e não colaboro.

É preciso urgentemente estudar, compreender, trabalhar e amar.

Perceber que o universo é lindo...

A vida é linda...

E que estou na contramão, batendo de frente quase sempre com o desamor.

Preciso enxergar que quem criou a música, o sonho e a luz, também

criou a felicidade.

E que a felicidade não pode ser de alguns...

Como a música não é,

Como o sonho não é,

E como a luz não é,

A felicidade é de quem ama.

Se eu acender minha luz íntima,

Vou enxergar com os olhos da felicidade,

Minha maneira de viver será de mansuetude,

Meus abraços serão de anjo,

Minhas atitudes serão as de Deus."

Nando Cordel


segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Seu problema


Seu problema



Garanta a própria saúde, buscando nas lições do Evangelho o recurso para neutralizar a ação nociva dos sentimentos inferiores.

Violência que machuca?
É a brandura.

Preguiça que imobiliza?
É o trabalho.

Desespero que inflama?
É a fé.

Vaidade que exalta?
É a modéstia.

Inveja que corrói?
É a fraternidade.

Mágoa que intoxica?
É o perdão.

Prepotência que incha?
É a humildade.

Cólera que destempera?
É o controle.

Egoísmo que infecciona?
É o desprendimento.

Vingança que enlouquece?
É o esquecimento da ofensa.

Sentimentos inferiores perturbam a evolução do Espírito e desorganizam as funções do corpo físico.

A doença é sempre consequência da inferioridade do mundo e da imperfeição própria, razão pela qual é justo que se exalte a pesquisa científica e o saneamento básico, mas se valorize também o esforço da transformação moral.

A pneumonia é assunto para o médico, mas as paixões são problema seu.

ANDRÉ LUIZ/ANTONIO BADUY FILHO, em Vivendo o Evangelho, Vol. II, Lição 374, IDE/2010.

domingo, 25 de setembro de 2011

PERANTE OS PARENTES


Família sousense em 1928.


PERANTE OS PARENTES

“Mas se alguém não tem cuidado dos seus e principalmente dos da sua família, negou a fé e é pior do que o infiel.” — Paulo. (I TIMÓTEO, 5:8.)
Desempenhar todos os justos deveres para com aqueles que lhe comungam as teias da consangüinidade.

Os parentes são os marcos vivos das primeiras grandes responsabilidades do Espírito encarnado.

Intensificar os recursos de afeto, compreensão e boa-vontade para os afins mais próximos que não lhe compreendam os ideais.

O lar constitui cadinho redentor das almas endividadas.

Dilatar os laços da estima além do círculo da parentela.

A humanidade é a nossa grande família.

Acima de todas as injunções e contingências de cada dia, conservar a fidelidade aos preceitos espíritas cristãos, sendo cônjuge generoso e melhor pai, filho dedicado e companheiro benevolente.

Cada semelhante nosso é degrau de acesso à Vida Superior, se soubermos recebê-lo por verdadeiro irmão.

Melhorar, sem desânimo, os contactos diretos e indiretos com os pais, irmãos, tios, primos e demais parentes, nas lides do mundo, para que a Lei não venha a cobrar-lhe novas e mais enérgicas experiências em encarnações próximas.

O cumprimento do dever, criado por nós mesmos, é lei do mundo interior a que não poderemos fugir.

Imprimir em cada tarefa diária os sinais indeléveis da fé que nutre a vida, iniciando todas as boas obras no âmbito estreito da parentela corpórea.

Temos, na família consangüínea, o teste permanente de nossas relações com a Humanidade.

Emmanuel



Família sousense em 2008.
 


“Aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família e a recompensar seus pais, porque isto é bom e agradável diante de Deus.” — Paulo. (I TIMÓTEO, 5:4.)


























sábado, 24 de setembro de 2011

EVANGELIZAÇÃO INFANTIL

SEDE PERFEITOS



Capítulo XVII – Evangelho Seg. o Espiritismo
Bibliografia: Evangelho Segundo o Espiritismo, cap.17; Brincando e Aprendendo o Espiritismo, volume 2; Mateus, 13: 18-23.



Prece Inicial



Primeiro momento: Desenvolvimento do tema:





Jesus disse: “Sede perfeitos como vosso Pai Celestial é perfeito”



Jesus é o modelo que Deus nos enviou para alcançar a perfeição.



Mas para chegarmos à perfeição, precisamos eliminar os defeitos que possuímos:



ORGULHO









EGOÍSMO







Orgulho e egoísmo são nossos piores defeitos.



Todos os outros vícios têm seu princípio no orgulho e no egoísmo.









E em que deveremos perseverar para alcançar a perfeição?



Jesus o disse: “Amar os inimigos, fazer o bem àqueles que nos odeiam, orar por aqueles que nos perseguem.”



Precisamos perdoar, querer bem aos nossos inimigos e orar por aqueles que nos perseguem e caluniam.



PERDOAR









ORAR PELOS INIMIGOS

Mas a essência da perfeição está na:



















CARIDADE






















Ela implica na prática de todas as outras virtudes.











Devemos estar vigilantes, pois orgulho e egoísmo enfraquece e até destrói os elementos da verdadeira caridade.







O HOMEM DE BEM:









O homem de bem é aquele que pratica a Lei de Justiça, Amor e Caridade.



Vigia suas ações e se empenha em cumprir todos seus deveres.



Procura fazer aos outros o que deseja que fizessem a ele.



Procura fazer todo o bem possível.









PERDOA SEMPRE











TEM FÉ EM DEUS









PRATICA A CARIDADE









Para podermos conquistar a perfeição, Deus permitiu que Moisés nos trouxesse as Suas Leis, depois Jesus nos mostrou o caminho com seus ensinamentos e Kardec codificou o Espiritismo.











Através da Doutrina Espírita, podemos entender melhor certos fatos e ensinamentos de Jesus que não foram compreendidos, pois os homens daquela época não estavam prontos para entender.



O Espiritismo nos facilita o entendimento, ele explica o que Jesus não pode dizer com clareza para que então tenhamos uma fé sólida e esclarecida, pois ele vem nos lembrar que todos nós temos



DEVERES MORAIS para com o próximo.











Devemos ser bons e caridosos com o nosso próximo.









Devemos tratar a todos com



educação e atenção.





Devemos cuidar da nossa cidade, pois ela pertence a todos.











Devemos obedecer ao papai e a mamãe



ou aquele que é responsável por nós.





O dever começa precisamente onde ameaçamos a felicidade ou a tranqüilidade do próximo.



CUMPRINDO NOSSOS DEVERES ESTAREMOS CONQUISTANDO VIRTUDES E DEIXANDO PARA TRÁS NOSSOS DEFEITOS.





Para conseguirmos realizar todas essas conquistas, precisamos também ter saúde. E para isso devemos cuidar de nosso corpo físico:



Comendo alimentos saudáveis



Praticando atividades físicas;



Cuidando da higiene.



E de nosso Espírito também, trocando defeitos por virtudes, para sermos um dia, mais perfeitos.



FONTE: EVANGELIZAÇÃO_ INFANTIL.BLOGSPOT.COM.
 
P.S.: Os Evangelizadores da Casa do Caminho lembra aos voluntários da evangelização às 16:00h, no SESC -Sousa(PB), toda ajuda è bem vinda.



 

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

LINDA FESTA, JOVENS BEBENDO FELIZES DA VIDA....

Alegria do álcool

LINDA FESTA, JOVENS BEBENDO FELIZES DA VIDA....

Uma pequena parcela da absorção começa no estômago e a maior parte no intestino delgado. O álcool atravessa o fígado e penetra na corrente sanguínea, alcançando o efeito máximo uma hora após a ingestão.

Esse efeito perdura por varias horas.

Os rins e os pulmões eliminam cerca de 10% do álcool ingerido e os restantes 90% são lentamente oxidados pelo organismo.

OS EFEITOS DO ÁLCOOL SOBRE O ORGANISMO HUMANO

O excesso de álcool produz uma grande carência de vitaminas (avitaminose), gerando doenças como:
raquitismo - carência de vitamina D
pelagra - carência de vitamina B
beriberi - carência de vitamina B1

Quando a taxa de álcool no sangue atinge:

5% o indivíduo provoca acidentes no tráfego, no trabalho e no lar;

15 % o temos o bêbado alegre, galhofeiro, sem inibição, sem timidez - vira palhaço;

20% surge a valentia ridícula e ele quer brigar, embora mal se sustenta em pé;

30 % cai;

40% torna-se inconsciente e insensível; apaga-se;

50 % morre.

O tóxico que se esconde sob tão lindas garrafas, tão sofisticados rótulos, que comparece as reuniões sociais, envenena lentamente a criatura humana.

COMO PREVENIR O ALCOOLISMO?

Pelo exemplo, na família, evitando o começo.

Pela educação, na sociedade: esclarecendo os males causados, individual e coletivamente.

Pela religião, realçando o respeito devido ao corpo e a Vida, incomparáveis doações de Deus aos seus filhos!

a mídia nos mostra jovens em propagandas de bebidas alcoólicas felizes, realizados, e aparentemente com um lindo futuro pela frente, mas a realidade é bem outra milhares de jovens morrem por ano por dirigirem e estarem no carro de quem bebe e também atingidas por motoristas bêbados.

Mas como sair da galera, se eu não beber vou ser chamado de bobão, careta, filinho de mamãe, o jeito mais sensato de sair da galera é não entrar na galera, os pais tem um papel primordial na construção do caráter dos filhos plantando noções do bem desde pequenos, conversando, mostrando os erros da mídia abertamente a eles, para quando a puberdade vier e alguém fizer a apologia do álcool com o argumento da liberdade eles saibam argumentar inteligentemente sobre o porque de não se drogar.


PARA OS IRMÃOS QUE QUEREM SE TRATAR. http://www.alcoolicosanonimos.org.br/
 
 
Fonte: Casa Espírita João Evangelista


quinta-feira, 22 de setembro de 2011

Gentileza cristã



Gentileza cristã




Dizem que o espírita é o “exemplo” de postura diante da Vida.

Mas nem sempre testemunhamos este dito comum.

Algumas vezes encontramos seareiros em situações que poderiam ser evitadas.

Quando chamados ao testemunho perdem-se afoitamente e desarvoram-se em palavrório continuado demonstrando a falta de base cristã em seus corações.

Diante de uma provocação partem para respostas ostensivas ignorando os ensinamentos evangélicos.

Convidados ao trabalho declarativo, na propagação doutrinária, personalizam o teor das mensagens, esquecidos dos fundamentos ensinados relativos às questões de cunho ético.

No trabalho mais intenso, quando a participação em grupo é fundamental, esquivam-se convenientemente para comparecer quando tudo está pronto.

Ao presenciar o equívoco de companheiro nas lides espíritas entusiasticamente divulga o erro alheio, como se fosse portador de autoridade moral inatacável.

Alguns desses irmãos têm dentro do Centro Espírita uma postura bastante respeitável e fraterna, mas ao chegarem ao lar derramam postura ditatorial, com imposição de intolerância e incompreensão diante dos familiares.

Enfim, atitudes ambíguas que esquecem o maior de todos os propósitos do Espiritismo: a verdadeira transformação íntima.

O aspirante a espírita precisa mudar de atitude diante da Vida e permitir-se mudar para melhor a cada dia, dando efetivamente exemplos para as demais pessoas que ainda não conhecem esta proposta.

Seja você também um bom exemplo diante dos demais, seguindo as diretrizes doutrinárias de acordo com o que Jesus nos ensinou em seu Evangelho.

Mostre para todos, principalmente os que já são espíritas, como o espírita deve se comportar.


Alva Luzia

Fonte: Blog do NEPT

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Perante os Fatos do Momento

Fred atento aos acordes do grupo SEMEARTE.

Perante os Fatos do Momento

"Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, segui sempre o bem, tanto uns para com outros, como para com todos". Paulo (I Tessalonicenses, 5:15)



Momentos de reflexão no intervalo do seminário em Goiana-PE.

Em tempo algum empolgar-se por emoções desordenadas ante ocorrências que apaixonem a opinião pública, como, por exemplo, delitos, catástrofes, epidemias, fenômenos geológicos e outros quaisquer.

Acalmar-se é acalmar os outros.

Instantes de atenção durante o seminário da Paz.


Nas conversações e nos comentários acerca de notícias terrificantes, abster-se de sensacionalismo.

A caridade emudece o verbo em desvario.



Cada árvore amparava a muitos com sombra e frutos.


Guardar atitude ponderada, à face de acontecimentos considerados escandalosos, justapondo a influência do bem ao assédio do mal.

A palavra cruel aumenta a força do crime.



Resguardar-se no abrigo da prece em todos os transes aflitivos da existência.

As provações gravitam na esfera da Justiça Divina.



Aceitar nas maiores como nas menores decepções da vida humana, por mais estranhas ou desconcertantes que sejam, a manifestação dos Desígnios Superiores atuando em favor do aprimoramento espiritual.

Deus não erra.



Ainda mesmo com sacrifício, entre acidentes inesperados que lhe firam as esperanças, jamais desistir na construção do bem que lhe cumpre realizar.

Cada Espírito possui conta própria na Justiça Perfeita.



Vieira, Waldo. Da obra: Conduta Espírita.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
FEB.