segunda-feira, 25 de setembro de 2017


Por muito se amarem


"Nisso reconhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns pelos outros."

- Jesus, João - 13:35.

 

Não somente pelas muitas reuniões que promovam;

não apenas pelo conhecimento das sagradas escrituras;

não somente pelas lutas que faceiem em nome do ideal;

não apenas pelas atividades assistenciais que inspirem;

não somente pela fidelidade aos compromissos assumidos;

não apenas pelo numero de adeptos que façam;

não somente pelo desprendimento relativo aos bens materiais;

não apenas pela resignação ante o sofrimento;

não somente pelo dom da mediunidade que possuam;

não apenas pelas instituições que edifiquem;

não somente pelo cultivo da verdade;

não apenas pela simplicidade de hábitos.

Acima de tudo, os discípulos do Senhor, em qualquer tempo e lugar, segundo as suas próprias palavras, serão conhecidos por muito se amar...

 Albino Teixeira

 

PALAVRAS DA CORAGEM

FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

CARLOS A. BACELLI

ESPÍRITOS DIVERSOS

domingo, 24 de setembro de 2017


No Espiritismo com Jesus

 

Se acordarmos para as responsabilidades que o Espiritismo com Jesus nos impõe, é imperioso não esquecer que ainda nos achamos na Terra encarnados e desencarnados, em vastíssima escola de preparação ante a Vida Maior.

 

**

Em seus variados departamentos, encontramos, ainda, a ignorância gerando a penúria, a penúria criando necessidades, as necessidades formando problemas e os problemas plasmando o desespero nos corações.

 

**

Desse estranho conjunto de forças negativas, nascem a superstição e o fetichismo, perturbando o caminho das criaturas que, apressadas e invigilantes, muitas vezes, pretendem colher a felicidade sem plantá-la e exigem a paz sem qualquer esforço para se libertarem dos prejuízos a que se acolhem.

 

**

Todavia, quanto mais se alonguem a crendice e o fanatismo, operando o extravio das consciências, mais amplo é o trabalho de cooperação que o mundo nos reclama, porquanto, o Cristianismo renascente na construção espírita de hoje é a vitória das forças da luz sobre as energias ocultas da sombra.

 

**

Quando surpreendidos por qualquer espécie de culto primitivista, em desacordo com o Evangelho de Jesus, nesse ou naquele círculo religioso, procuremos auxiliar sem alarde as vítimas da fascinação, mergulhadas por enquanto em manifestações impróprias ou inferiores da fé, acentuando a própria diligência no estudo e dilatando a própria capacidade no exercício do bem.

 

**

E, se defrontados por resíduos e objetos de semelhantes manifestações, façamos silêncio no coração e sigamos adiante, porque se não é justo recolher o foco infeccioso da via pública para trazê-lo ao próprio lar e se não é crível que o homem sensato instale deliberadamente um vespeiro na própria morada, claro está que o respeito e a higiene, a prudência e a caridade nos induzem a fugir de qualquer desafio espetaculoso aos elementos enfermiços da sombra, que apenas solicitam bondade e tolerância, compreensão e esquecimento.

 

**

Acentuemos, na própria vida, a disposição de aprender e auxiliar!

 

**

Que a ignorância encontre conosco a bênção do alfabeto.

Que a penúria receba de nossas mãos o óbolo de carinho a que faz jus.

 

**

Que as necessidades humanas nos recolham o concurso fraterno e que os problemas do mundo nos identifiquem na posição de aprendizes de Jesus, sempre dispostos a amparar e socorrer, edificar e instruir.

 

**

Que o Amor do Cristo se irradie conosco, em nós e por nós, porque amar e servir constitui a missão do bem diante do mal, sem que mudança alguma consiga alterar semelhante imperativo da vida.

TRILHA DE LUZ

 

FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

ESPÍRITO EMMANUEL

sábado, 23 de setembro de 2017





Ponderação

 

Bezerra de Menezes

 

Diante do mal quantas vezes!...

Censuramos o próximo...

Desertamos do testemunho da paciência...

Criticamos sem pensar...

Abandonamos companheiros infelizes à própria sorte...

Esquecemos a solidariedade...

Fugimos ao dever de servir...

Abraçamos o azedume...

Queixamo-nos uns dos outros...

Perdemos tempo em lamentações...

Deixamos o campo das próprias obrigações...

Avinagramos o coração...

Desmandamo-nos na conduta...

Agravamos problemas...

Aumentamos o próprios débitos...

Complicamos situações...

Esquecemos a prece...

Desacreditamos a fraternidade...

E, às vezes, olvidamos até mesmo a fé viva em Deus...

Entretanto a fórmula da vitória sobre o mal ainda e sempre é aquela senha de Jesus:

“Amai-Vos Uns Aos Outros Como Eu Vos Amei”!!...

("Visão Nova", de Francisco Cândido Xavier, por Autores Diversos)
 
 

sexta-feira, 22 de setembro de 2017


Felicidade

Emmanuel

 

Enquanto houver um gemido na paisagem em que nos movimentamos, não será lícito cogitar de felicidade isolada para nós mesmos.

(Reformador - 9/1949)

 

Usemos o silêncio, a desculpa e a compreensão, com o exemplo vivo do nosso próprio esforço na edificação do bem e o tempo se incumbirá de tudo transformar, em auxílio de nossa felicidade, dentro dos imperativos inevitáveis da constante renovação.

(Reformador - 3/1951)

 

A felicidade tem base no dever cumprido.

(Renúncia)

 

O homem renovado para o bem é a garantia substancial da felicidade humana.

(Prefácio da Agenda Cristã)

 

Facilidades materiais costumam estagnar-nos a mente, quando não sabemos vencer os perigos fascinantes das vantagens terrestres.

(Reformador - 10/1953)

 

O problema da felicidade pessoal nunca será resolvido pela fuga ao processo reparador.

(Fonte Viva)

 

PALAVRAS  DE  EMMANUEL

FRANCISCO CÂNDIDO XAVIER

EMMANUEL

 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017


Legenda espírita



O cultivador é conduzido ao pântano para convertê-lo em terra fértil.

O técnico é convidado ao motor em desajuste para sanar-lhe os defeitos.

O médico é solicitado ao enfermo para a benção da cura.

O professor é trazido ao analfabeto para auxiliá-lo na escola.

Entretanto, nem as feridas da terra, nem os desequilíbrios da máquina, nem as chagas do corpo e nem as sombras da inteligência se desfazem à custa de conversas amargas e, sim, ao preço de trabalho e devotamento.

O espírita cristão é chamado aos problemas do mundo, a fim de ajudar-lhes a solução; contudo, para atender em semelhante mister, há que silenciar discórdia e censura e alongar entendimento e serviço.

É por essa razão que interpretando o conceito “salvar” por “livrar da ruína” ou “preservar do perigo”, colocou Allan Kardec, no luminoso portal da Doutrina Espírita, a sua legenda inesquecível:

– ”Fora da caridade não há salvação.”

Bezerra de Menezes

 

Francisco Cândido Xavier

O Espírito da Verdade

Estudos e dissertações em torno da obra “O Evangelho segundo o Espiritismo”, de Allan Kardec 

Ditado pelo Espírito Emmanuel

 

 

 

 

O Evangelho Segundo o Espiritismo – Allan Kardec - Cap. XV – Item 10

 

INSTRUÇÕES DOS ESPÍRITOS

 FORA DA CARIDADE NÃO HÁ SALVAÇÃO

 10. Meus filhos, na máxima: Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque à sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor. Essa divisa é o facho celeste, a luminosa coluna que guia o homem no deserto da vida, encaminhando-o para a Terra da Promissão. Ela brilha no céu, como auréola santa, na fronte dos eleitos, e, na Terra, se acha gravada no coração daqueles a quem Jesus dirá: Passai à direita, benditos de meu Pai. Reconhecê-los-eis pelo perfume de caridade que espalham em torno de si. Nada exprime com mais exatidão o pensamento de Jesus, nada resume tão bem os deveres do homem, como essa máxima de ordem divina. Não poderia o Espiritismo provar melhor a sua origem, do que apresentando-a como regra, por isso que é um reflexo do mais puro Cristianismo. Levando-a por guia, nunca o homem se transviará. Dedicai- -vos, assim, meus amigos, a perscrutar-lhe o sentido profundo e as consequências, a descobrir-lhe, por vós mesmos, todas as aplicações. Submetei todas as vossas ações ao governo da caridade e a consciência vos responderá. Não só ela evitará que pratiqueis o mal, como também fará que pratiqueis o bem, porquanto uma virtude negativa não basta: é necessária uma virtude ativa. Para fazer-se o bem, mister sempre se torna a ação da vontade; para se não praticar o mal, basta as mais das vezes a inércia e a despreocupação. Meus amigos, agradecei a Deus o haver permitido que pudésseis gozar a luz do Espiritismo. Não é que somente os que a possuem hajam de ser salvos; é que, ajudando-vos a compreender os ensinos do Cristo, ela vos faz melhores cristãos. Esforçai-vos, pois, para que os vossos irmãos, observando-vos, sejam induzidos a reconhecer que verdadeiro espírita e verdadeiro cristão são uma só e a mesma coisa, dado que todos quantos praticam a caridade são discípulos de Jesus, sem embargo da seita a que pertençam. – Paulo, o apóstolo. (Paris, 1860.)

terça-feira, 19 de setembro de 2017


Corrupção

 “(...) prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção, pois aquele que é vencido fica escravo do vencedor. Portanto, se, depois de terem escapado das contaminações do mundo mediante o conhecimento do Senhor e Salvador Jesus Cristo, se deixam enredar de novo e são vencidos, tornou-se o seu último estado pior que o primeiro.” (2 Pedro, 2:19-20.)

Os índices de corrupção no mundo são assustadores. Isso tem suscitado muitos questionamentos sobre as razões desse comportamento do homem.

Como o Cristianismo ensina um comportamento diametralmente oposto, o índice de corrupção deveria ser muito pequeno nos países cristãos.

O apóstolo Pedro, em sua segunda carta aos cristãos, aborda dois aspectos desse comportamento. Num deles, coloca a corrupção como vencedora e o que a pratica como vencido por ela, consequentemente seu escravo. No outro, aborda a responsabilidade do cristão que não resiste à sedução dos interesses materiais. Envolve-se em ato de corrupção e fica numa situação pior, devido à consciência de estar agindo em desacordo com os ensinamentos evangélicos e, portanto, contrariamente às leis de Deus.

O Espiritismo nos apresenta uma explicação lógica para esse comportamento humano inadequado. Sem dúvida, a prática da corrupção é uma das consequências do egoísmo, tema que é estudado nas questões 913 até 917 de O Livro dos Espíritos.

Ensinam-nos os Espíritos que todos os males decorrem do egoísmo, imperfeição moral que não diminui com o desenvolvimento intelectual. Ao contrário, pode até fortalecer-se, porque o homem vislumbra a possibilidade de usar a sua inteligência, conhecimentos e habilidades para atender aos seus interesses pessoais, portanto, de satisfazer ao egoísmo.

Como pode a Doutrina Espírita colaborar na erradicação da corrupção?

O conhecimento espírita desperta no homem a consciência de que reencarna para progredir, principalmente no campo moral. Ele compreende que não progredirá se não combater as imperfeições, os defeitos morais, sobretudo o egoísmo.

Enquanto o egoísmo exercer forte influência sobre as ações do ser humano, dificilmente a corrupção deixará de existir.

No futuro, quando a Humanidade conhecer os ensinamentos de Jesus e praticá-los, a corrupção desaparecerá e a justiça social deixará de ser um sonho, uma esperança, para se transformar em realidade.

 

UMBERTO FERREIRA